Será que ela topa?

 "Eu risquei de vez as opções do meu caderninho,eu espremi a água escura do meu coração e ele se inchou de ar limpo, como uma esponja. Uma esponja rosa porque você me transformou numa menina cor-de-rosa.
Você me transformou no eufemismo de mim mesma, me fez sentir a menina com uma flor daquele poema, suavizou meu soco, amoleceu minha marcha e transformou minha dureza em dança. Você quebrou minhas pernas, me fez comprar um vestido cheio de rendas e babados, tirou as pedras da minha mão.
Você diz que me quer com todas as minhas vírgulas, eu te quero como meu ponto final." 


Ele acorda e cantarola a música no banho.
Over and over and over.Ela está obcecada pelo Hot Chip e passou a doença a diante.
Ele cantarola e lembra que foi nessa música que ela achou que a cadeira giratória do computador podia contribuir com a dança. Ri. Sente tesão. Acha o mundo ridículo e feliz. Lembra que tava boa a vida procurando. Encontrar dá medo, preguiça e uma sensação estranha de estar se perdendo.Será que eu vou querer namorar essa louca? Será que essa louca vai querer namorar comigo?
Aí ele lembra.Caraca!É mesmo!A menina escreve.Sem pudor.Falaram pra ele. A essa altura do campeonato, já deve ter um texto publicado falando da noite anterior.Será que ela achou bom? Será que ela vai publicar o tamanho da minha alma? Da minha tatuagem? Do meu pé?
Ele corre com o banho.Ainda cantarola, mas agora é com um pouco de medo. Precisa entrar logo naquele site desgraçado.Todo cheio de desenhinhos inacabados e leves.Mas é ali mesmo que ela acaba com todo mundo e sem nenhuma leveza.
Corre com seu carro que ainda tem o cheiro dela e uns fios de cabelo,agora castanhos escuros, pendurados no assento do passageiro.Foi bom.A noite foi boa.Ela não vai falar mal de mim.E também não vai falar nada de mim.Nem bem.Como ele quer que ela seja misteriosa e suma durante todo o dia de hoje.Ele quer sentir o frio na barriga,o nervoso pra saber se ela vai atender ou não. Não seja fácil, minha filha. Não escreve que gostou. Deixa eu sofrer um pouco. Deixa.
Ele chega no escritório e não vai direto pro café.Espera ninguém estar passando atrás dele e digita o site dela. Sua frio, melhor pegar o café. Não, vai de uma vez. Vai. Abre. E de repente. Lá está. Um texto. Um texto pra ele. Caramba, ela já escreveu? É o primeiro texto que alguém escreve pra ele, tirando uma tontinha da época da faculdade que botava frases do tipo “eu sei que quando tiver de ser, será” nas cartinhas que ele nem lembra mais onde foram parar. Coitada. Agora é uma "escritora de verdade",num site de verdade. Ele ri, porque a escritora de verdade se acha um pouco dizendo que é de verdade.
Ele gosta dela. Não tem mais como fugir. É, da medo. Ela deve estar com medo também. Gostar é começar o inferno tudo de novo. Mas ela, quem diria, escreve lá no texto que topa. Topa começar tudo de novo. E faltando dois parágrafos pra terminar o texto, ela manda, na lata mesmo: “quero te ver hoje”. O que será que ele vai responder?
Ele então pega o café. E sai cantando como se o dia estivesse diferente. Over and over and over and over...
(T.B)

10 Atrevidos:

Arathane disse...

Estou te seguindo também .... beijos ... !!!

http://arathane.blogspot.com/

Renèe T. disse...

Adorei o texto, principalmente a parte que está em cor diferente :)

http://futurismologa.blogspot.com

musicpris disse...

Muito bom o texto uau!!!!!

Arash Gitzcam disse...

Só num rola fazer filhinhos na hora errada... >:)

Rogerio disse...

muito bom o texto...bem escrito...essa parte da musica foi legal...quantas vezes ja me peguei cantando uma musica...que ouvi outras pessoas cantando sem parar...

Blog do Camelo disse...

Bacana.... muito legal, a senhorita tem talento viu, num para naum ... e o principal, continue divulgando o seu trabalho pra que todo mundo possa ver, se num fosse o orkut eu naum conheceria e fiquei lisonjeado em ler alguns dos seus posts.. parabéns

Felipe disse...

A primeira parte, que eu li com maisa tenção xD está realmente muito boa e muito poetica, adorei muuuuito parabéns! :)

http://www.modasblog.blogspot.com/

J P F O X disse...

Depois de todo esse processo é claro que ela topa. Na maioria das vezes tentamos complicar as coisas fáceis e por isso nos machucamos.
Adorei o texto.
Inté...

Reflexo e Ações disse...

Eita que coisa boa de se ler, delícia esse texto, parabéns!

Juh ♫ disse...

Adorei o texot!
Minuto "A musica que não sai da cabeça" com o clima "uma mulher depois da noitada " Legal! =D